Você está aqui: Página Inicial > Adm. Indireta > PROCON > Notícias > Procon-PB alerta aos consumidores sobre mudanças nos procedimentos de segurança dentro dos aeroportos.

Notícias

Procon-PB alerta aos consumidores sobre mudanças nos procedimentos de segurança dentro dos aeroportos.

A partir desta segunda-feira (18/07/2016), a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) vai aprimorar os procedimentos de inspeção nos aeroportos de todo Brasil, a fim de garantir um maior reforço na segurança aos seus usuários.

A partir desta segunda-feira (18/07/2016), a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) vai aprimorar os procedimentos de inspeção nos aeroportos de todo Brasil, a fim de garantir um maior reforço na segurança aos seus usuários. Conforme a Anac, a segurança do transporte aéreo envolve procedimentos como revista de passageiros para o acesso às áreas restritas dos aeroportos - áreas de embarque, pista e aeronaves - e a inspeção mais detalhada de bagagens.

Porém, a agência ressalta que a medida não tem ligação com as Olimpíadas ou qualquer outro fato externo, e não tem prazo para terminar. "Esses procedimentos de segurança são adotados e padronizados internacionalmente", segundo a nota emitida pela agência. Destaca-se, que além da passagem pelo pórtico que identifica possíveis objetos proibidos, os passageiros poderão ser sujeitos a passagem pelo scanner corporal ou revista física aleatória. Neste caso, o passageiro poderá ser revistado por um agente de proteção da aviação civil do mesmo sexo, independentemente do disparo do alarme do equipamento de raio X, quando houver a necessidade ou requerimento do mesmo. Ressalta-se que também será exigida a retirada de computador portátil e de outros dispositivos eletrônicos do interior de malas e mochilas transportadas na bagagem de mão, que consequentemente terão de passar por raio-x.

A revista poderá ocorrer em local público ou reservado, a critério do passageiro e dos agentes, e com presença de testemunha. Se o passageiro se recusar a ser submetido à revista física, poderá ser proibido de entrar na área de embarque. A inspeção manual aleatória de pertences de mão no momento da passagem pelo equipamento de raio-x também poderá ser solicitada. Neste caso, informa a Anac, os passageiros deverão abrir suas bagagens de mão para inspeção pelo agente. Em caso de recusa, o passageiro será proibido de acessar a área de embarque. Nem mesmo crianças poderão ficar fora das normais de inspeção. Contudo, a agência afirma que "a idade mínima é uma informação reservada por questões de segurança". Os passageiros com necessidade de assistência especial também serão inspecionados.

Pela Superintendente do Procon/PB foi dito “ o consumidor merece todo respeito e atenção por parte dos fornecedores de serviços no que diz respeito a informação, segurança e eficiência, e para isso as operadoras de viagens não devem medir esforços para otimizar/aumentar o número de agentes aeroportuários, bem como de scanners e demais máquinas, com o fito de evitar as longas filas no procedimento de vistoria, e possíveis atrasos dos vôos.”.

Caso o consumidor tenha alguma dúvida, ou almeja maires informações sobre seus direitos, deverá se dirigir ao Procon mais próximo, ou ligar para o número 151.

Voltar para o topo